Vivemos tempos de um novo marketing totalmente voltado ao digital. Portanto um glossário de marketing digital se faz mais do que necessário para nos ajudar nessa missão relativamente nova e, ao mesmo tempo, tão mutante.

 

1. AIDA

É uma abreviação dos termos Atenção, Interesse, Desejo e Ação. Esses termos se referem a um processo em etapas sobre o comportamento do consumidor, com foco em reações habituais das pessoas. O modelo é muito utilizado para turbinar as taxas de conversão das estratégias de marketing digital, analisando as ações do consumidor em potencial e guiando-o da atenção à ação.

 

2. Lead

Palavra utilizada à exaustão no marketing digital, nada mais é do que um cliente em potencial, que forneceu seus dados como demonstração de interesse nos seus conteúdos e serviços. É com esses dados e seguindo o funil de vendas que a sua empresa poderá transformar esse lead em cliente e fechar negócios.

 

3. Automação de marketing

Basicamente, é a automatização de processos e ações que fazem parte da estratégia de marketing digital. Cada vez mais comum, o meio possibilita identificar, acompanhar e realizar ações de marketing de acordo com o perfil de cada pessoa que faz parte do seu público. Um bom exemplo são os e-mails enviados de acordo com um comportamento específico do lead. Com a automação, você pode:

  • agendar envios e postagens;
  • especificar o disparo de e-mails;
  • avaliar e organizar o seu público de acordo com interesses e mais;
  • mensurar resultados.

Tudo economizando tempo e o trabalho manual da sua equipe.

 

4. CAC, CPC e CPA

O Custo de Aquisição de Cliente (CAC) mensura quanto a sua empresa gasta para conquistar um cliente novo. É essencial o conhecimento desse valor para entender se a sua estratégia vale a pena, está trazendo resultados relevantes, pode sair mais barata ou merece mais investimento.

O Custo por Clique (CPC) é mais uma métrica importante, utilizada por ferramentas como o Google Ads (antigo Google Adwords) e o Facebook Ads. Por meio dela, o valor que as empresas cobram para fazer anúncios varia de acordo com a quantidade de cliques realizados.

Já o Custo por Aquisição (CPA) cobra pela realização de anúncios baseado na taxa de conversão, ou seja, no número de vendas realizado, entre outros indicadores.

 

5. CRM

Uma das siglas mais importantes do marketing digital bem feito, o CRM se refere ao Customer Relationship Management ou gerenciamento de relacionamento com o cliente. Trata-se de um conjunto de diversas práticas que auxiliam no gerenciamento de públicos, leads e oportunidades de conversão.

Por meio dele, a sua empresa é capaz de coletar os mais diferentes dados do público, desde endereço e telefone até comportamentos (como visitas a sites, cliques e afins). Com esses dados é possível personalizar a sua comunicação e fazer um marketing voltado a cada pessoa, o que aumenta bastante as chances de conversão.

 

6. CTA

O Call to Action, pode ser traduzido como “chamada para ação” e é uma das mais importantes ferramentas do marketing digital. É por meio dele que o público é convidado ou chamado para realizar certas ações, como assinar uma newsletter, baixar um e-book, clicar em links, entre outros. Você pode criar um CTA como botão, banner ou link no texto e, é sempre mais efetivo aplicar verbos no imperativo a essas chamadas.

 

7. Funil de vendas

Essencial para o desenho da sua estratégia de marketing digital, o funil de vendas é uma pirâmide invertida que divide em etapas a jornada do cliente, desde o primeiro contato com a empresa até a realização de uma compra.

Para cada estágio do funil de vendas, deve-se aplicar uma estratégia diferente de abordagem das personas. Isso porque, enquanto algumas pessoas estão no estágio de atração, outras estão prestes a fechar negócio e não faz sentido falar com essas pessoas do mesmo jeito, certo? Por isso, o funil de vendas é dividido em três fases: Topo do Funil, Meio do Funil e Fundo do Funil.

 

Topo do funil

É a porta de entrada do lead no seu processo de vendas. O possível cliente ainda não está no estágio de compra, mas começa a ser atraído por meio de conteúdos abrangentes e introdutórios.

 

Meio de Funil

Aqui, o lead está no meio do caminho para tornar-se um cliente. Os conteúdos produzidos devem ser um pouco mais profundos, com foco em itens específicos relacionados aos serviços que a sua empresa presta. O objetivo é criar autoridade e fortalecer o relacionamento com o público.

 

Fundo de Funil

É chegada a tão aguardada hora de fechar negócio! Aqui, os conteúdos são totalmente específicos, apresentando soluções de problemas e oferecendo os seus serviços. Com o relacionamento criado e fortalecido pelas etapas anteriores, são grandes as chances de conversão.

 

8. Inbound Marketing

Também conhecido como marketing de conteúdo, foge da publicidade tradicional e foca em atrair o cliente por meio de conteúdos relevantes e seguindo quatro fases: atração, conversão, fechamento e encantamento.

Como você deve ter notado, o marketing digital é cheio de expressões, termos e siglas específicos, que não se aplicam ao marketing tradicional e traduzem a importância para o sucesso da sua empresa. Agora, com este glossário de marketing digital, você pode ir às reuniões mais tranquilo e certo de que compreenderá o dialeto falado na sala!

Gostou? Então, aproveite para se aprofundar ainda mais no tema. Leia o nosso artigo sobre as melhores integrações para capturar leads e eleve as estratégias de marketing digital do seu negócio!

Fonte: blog.e-goi.com.br